• La Loba

      80.0085.00 (IVA incluido)

      Há livros que nos falam diretamente, como se conhecessem as nossas entranhas, como se ouvissem as vozes que ecoam nas nossas cabeças, como se tivessem acesso aos nosso sonhos mais audazes, aos nossos medos mais profundos.

      Mulheres Que Correm Com Os Lobos é uma dessas obras de dedicação ao crescimento feminino cujas palavras se tornaram num hino passado de geração em geração. A construção do feminino e as amarras sociais que envolvem o papel da mulher são um dos temas centrais da atualidade e um dos pontos de partida também do trabalho de Raquel Poço, que sempre pretendeu enaltecer a unicidade feminina e apelar a um aumento de autoestima e liberdade de identidade através das suas joias.

      Agora, a joalheira junta-se aos círculos de leitura deste livro, em Pombal, criando uma peça única que simboliza a liberdade de preservação de vontade própria de cada mulher. Enaltecendo um lado selvagem que não se prende com violência, mas sim à natureza interna e primitiva do ser humano, o colar cria a forma de um busto feminino, representando a fora da mulher quando se ama e a importância do maior amor de todos, o próprio. É como a autora
      escreve no livro:

      “Ser forte não significa exercitar os músculos. Significa encontrar o seu
      próprio brilho sem fugir, vivendo ativamente com a natureza selvagem
      de uma maneira própria”

      Não dá para negar a existência de um poder grandioso em todas as mulheres – e que a união faz a força. É por isso que aquilo que começou como um projeto pessoal de duas amigas se tornou numa força a ser medida. Uma leitura sincera de capítulo a capítulo transformou-se numa viagem em grupo lida a uma só voz por mais de 50 mulheres. 50 mulheres que querem descobrir quem é essa mulher selvagem, quem são esses lobos e saber se os seus corpos e mentes são morada permanente para essa conquista.

      Querendo descobrir-se um pouco mais, em círculo, surgiu também de dentro a vontade de contribuir para uma causa, a Casa de Abrigo Teresa Morais em Pombal, uma das muitas valências da APEPI, para vítimas de violência doméstica. Uma casa que é colo e refúgio para mulheres que decidem escolher-se a si e para isso deixam tudo para trás. Um projeto que terá a duração de um ano, que irá acontecer uma vez por mês e onde Raquel Poço Jewellery se insere personificando esta mensagem numa espécie de amuleto. Uma peça que inspire todas a encontrar e celebrar a sua mulher selvagem e que seja usada em irmandade, sabendo que todas as que a envergarem são, também elas, mulheres selvagens.

      10 % do valor desta peça irá contribuir para ajudar mulheres da Casa Abrigo Teresa Morais

    Escreva e carregue em Enter para procurar

    Carrinho

    Ao continuar a sua navegação está a consentir a utilização de cookies que possibilitam a apresentação de serviços e ofertas adaptadas aos seus interesses. Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura. saber mais

    The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

    Close